Buscar
  • I.M.A CORP

Novidades PSE - Programa Sorocaba Espacial 2022


A IMA já realizou projetos de balões de alta altitude (BAAs) nos anos de 2019/2020/2021. Os BAAs são grandes balões de látex que quando cheios de hélio ou hidrogênio carregam uma carga útil para regiões perto do espaço (pode chegar a quase 50 km). Novidade para 2022 serão balões de alta altitude com experimentos movidos a energia solar, isto é, incorporam painéis solares ao design da nave para capturar energia solar e fornecer uma fonte de energia alternativa para os sistemas eletrônicos do balão.




Considerando a necessidade de balões de alta altitude que coletam dados atmosféricos por longos períodos, os balões de alta altitude que utilizam a energia solar usam um recurso de energia renovável para estender o tempo de vida dos sistemas de coleta de dados que estão embarcados na nave. Esses balões são capazes de ultrapassar a maior parte da atmosfera, passando pela região das nuvens e do fluxo de ar que pode interferir nas células solares e na medição dos dados atmosféricos. A energia coletada com os painéis solares também pode ajudar a manter os sistemas elétricos embarcados no balão, possibilitando a coleta de dados mais longa, já que a perda de energia no meio do voo dos sistemas não será mais uma preocupação.


Em 2022, o PSE – Programa Sorocaba Espacial trabalhará com painéis solares para armazenamento de eletricidade gerada em um banco de bateria a bordo, bem como fornecer energia para a eletrônica de bordo e incluir um projeto envolvendo um experimento biológico a ser realizado em condições próximas ao espaço. Ideias para esta carga útil incluem medir as taxas de mutação de DNA em condições extremas de temperatura, pressão com microgravidade e altos níveis de UV, medir perfil de níveis de poluição em diferentes altitudes, e testar a capacidade de sobrevivência de diferentes microrganismos no quase espaço. Para a IMA e escolas, este projeto pode ajudar a mover a organização mais em direção ao tema de ter um impacto ambiental positivo, combinando os campos da engenharia aeroespacial com a engenharia ambiental.



Os líderes do projeto Veronica Trevizoli (Bacharel e Licenciada em Matemática - UFABC) e César Hipolito (Doutorando Astrofísica – ITA) concordam. “É muito legal chegar perto do espaço, além do limite da humanidade e do espaço sideral. Existem muitas aplicações biológicas interessantes, e é legal fazer uma ponte entre a engenharia e a pesquisa biológica”. Escolhemos o Balão de Alta Altitude procurando causar um impacto ambiental positivo por meio de um projeto “verde e sustentável”, que tenha pouco impacto danoso no meio ambiente em termos de construção, energia e resíduos, e que também traga informações valiosas sobre o meio ambiente.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo