Buscar
  • Veronica Trevizoli

Desenvolvimento de Satélites ao alcance de todos!


Certamente você já ouviu falar em satélite, certo?


Quero deixar claro aqui, que existem os satélites naturais e os artificiais. Os naturais também chamados de Lua e são corpos celestes sólidos que orbitam planetas ou corpos maiores. E os artificiais são criados e colocados em órbita pelo homem e podem rodear a Terra ou qualquer outro corpo celeste e atendem a propósitos definidos.


Você sabe para que ele é usado?


Se sua resposta foi para transmitir sinal de televisão, está correto, mas será que é só isso? Não, os satélites artificiais também são usados em telefonia, no sistema de posicionamento global (GPS), para sensoriamento remoto (monitoramento), na área meteorológica, na militar e na científica e educacional.


Essa última é o nosso foco, mas calma! É claro que não vamos montar um satélite, mas um minissatélite. Os minissatélites são conhecidos como CanSat ou CubeSat e podem ser desenvolvidos com alunos de vários níveis escolares, o que é uma cultura comum na Europa e nos EUA, onde são realizados campeonatos em diversas categorias.


Como o nome diz, o CanSat, é um minissatélite do tamanho de uma lata de refrigerante e o CubeSat é formado por cubo de 10cm. Assim como todo satélite tem um propósito, os microssatélites também possuem missões a serem cumpridas, porém os nossos minissatélites não entrarão em órbita, serão lançados por meio de foguetes, drones, BAA (Balão de Alta Altitude) podendo chegar até a estratosfera. E o grande desafio é fazer com que a missão seja executada com sucesso e a carga útil, ou payload como é chamado retorne de forma intacta, para que os dados coletados possam ser analisados.


Essa semana tive a oportunidade de participar como observadora do 2º CubeDesign, um campeonato de minissatélites realizado pelo INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - onde alunos de diversas universidades nacionais e paraguaias estavam participando do evento. Além do enorme conhecimento disseminado no evento, com as diversas soluções apresentadas, a integração de estudantes de todas as parte é muito importante.


Eu sou Veronica Trevizoli, professora de Matemática e pedagoga, apaixonada por tecnologia e educação. Se você se interessou pelo tema ou quer saber mais, entre em contato através do site ou nos siga pelas redes sociais, facebook e instagram IMA_Corp.


Um abraço e até o próximo artigo!

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo